imagem top

2018

ANUÁRIO DO HOSPITAL DONA ESTEFÂNIA
REPOSITÓRIO MÉDICO CIENTÍFICO

logo chlclogo HDElogo anuario

BLOQUEIO SUBARACNOIDEU EM RN PRÉ-TERMO - EXPERIÊNCIA DE 3 ANOS DE UM HOSPITAL PEDIÁTRICO

Ana Pinto Carneiro1, Margarida Gonçalves1, Teresa Cenicante2, Teresa Rocha3

Afliações:
1- Interno de Anestesiologia, Centro Hospitalar de Lisboa Central
2- Assistente Hospitalar Graduado, Hospital de Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central
3- Chefe de Serviço, Hospital de Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central

Divulgação:
- Reunião Nacional - Congresso Sociedade Portuguesa de Anestesiologia 2014
- Poster

Resumo:
Introdução/Objectivo: A anestesia do neuro-eixo em recém nascidos (RN) pré-termo apresenta claras vantagens em relação à anestesia geral, havendo experiência limitada nestes procedimentos, que requerem cuidados especiais.
O objectivo deste estudo é relatar a experiência e os resultados de um hospital pediátrico em relação ao bloqueio subaracnoideu (BSA) em RN pré-termo submetidos a herniorrafia inguinal.

Métodos/Resultados: Análise retrospectiva descritiva dos RN prematuros consecutivos submetidos a herniorrafia inguinal sob BSA (n=20), em 3 anos (2010-2013).
Variáveis: idade pós-concepção; idade pós-natal; morbilidade associada à prematuridade; historia prévia de bradicardia, hipoxemia ou apneia, tipo de cirurgia (uni ou bilateral) e tempo médio de cirurgia, efeitos adversos intra e pós-operatórios.
Foram incluídos 20 doentes, com idades pós-concepção entre 50 a 60 semanas (10-20 semanas pós-termo), submetidos a BSA com levobupivacaína 0,5% ou bupivacaína 0,5%.14 foram submetidos a sedação inalatória, 4 a sedação endovenosa e 2 sem sedação; 8 doentes foram classificados como ASA II e 12 doentes como ASA III. A duração média de cirurgia foi de 30-60minutos (conforme cirurgia uni ou bilateral). Não se registaram bradicardia, apneia ou outras complicações no pós-operatório. Todos os doentes iniciaram alimentação cerca de 30-60minutos após cirurgia.

Conclusao/Discussao: Apesar de se tratar de uma amostra pequena, os resultados são sobreponíveis ao descrito na literatura no que diz respeito à taxa de sucesso do BSA e aos baixos índices de complicações no intra e pós-operatório em RN pré-termo submetidos a herniorrafia inguinal. Em RN pré-termo, com elevado risco associado à prematuridade, o BSA é a técnica anestésica preferencial, pela diminuição das complicações associadas à anestesia geral.
Esta técnica demonstrou fácil execução, conferindo uma excelente analgesia no intra-operatório, exigindo porém o cumprimento criterioso das doses recomendadas assim como a adopção de medidas de segurança.

Palavras Chave: Bloqueio Subaracnoideu, Recém-nascidos, Prematuridade