imagem top

2021

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 34

Regressão quantílica para dados longitudinais: uma aplicação na área da Medicina

Ana Luísa Papoila1,2,3, Marta Alves2, Daniel Virella2,4, Andreia Mascarenhas4, Teresa Neto1,4

1 Faculdade de Ciências Médicas da UNL;
2 Centro de Investigação do Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE
3 Centro Estatística e Aplicações da Universidade de Lisboa;
4 Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais, Hospital de Dona Estefânia. Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE

Encontros de Biometria - I Encontro Português de Biometria e o I Encontro Luso-Galaico de Biometria 2013, 14-16/06/2013, Braga

Nos estudos longitudinais em que são registadas várias medidas para cada indivíduo, ao longo do tempo, as metodologias estatísticas a aplicar devem tomar em consideração a estrutura de autocorrelação existente entre as observações repetidas. Assim sendo, a variabilidade intraindividual deve ser considerada por forma a evitar o enviesamento das estimativas dos parâmetros dos modelos que se ajustem aos dados.
São exemplo deste tipo de estudos, aqueles que visam ajustar curvas que permitam descrever padrões de evolução e, ainda, identificar variáveis que expliquem essa mesma evolução.
As curvas de crescimento e a regressão quantílica constituem a habitual escolha metodológica que permitirá caracterizar as alterações na variável resposta ao longo do tempo e determinar os factores que as originam. De facto, a utilização da regressão quantílica tem vindo a aumentar na medida em que permite descrever a distribuição da variável resposta em situações de grande assimetria; neste caso, assumir a normalidade é questionável e a mediana constituirá, seguramente, uma medida de tendência central mais adequada e informativa.
 Este estudo pretende descrever a metodologia descrita em Geraci e Bottai (2007) onde os autores propõem um modelo de regressão quantílica condicional assumindo uma distribuição de Laplace Assimétrica para a distribuição da resposta contínua e incluindo, além de vários preditores, um intercept aleatório.
Para ilustração deste método, será utilizado um conjunto de dados correspondentes à saturação de oxigénio de recém-nascidos de termo, medida por oximetria de pulso transcutânea nos primeiros 30 minutos de vida, na sala de partos, com o objectivo de caracterizar a variação deste parâmetro durante o período precoce de transição da vida fetal para a extra-uterina, em crianças aparentemente saudáveis, de modo a melhor orientar as decisões clínicas na sala de partos.

Palavras-chave: regressão quantílica, biometria, pediatria