imagem top

2021

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 34

POINT-OF-CARE – GASIMETRIAS A EXPERIÊNCIA COM A GESTÃO INFORMÁTICA DOS APARELHOS NO CHLC-EPE DESDE ABRIL DE 2012

Nascimento, Aida Catarina

Serviço de Patologia Clínica do CHLC-EPE (Hospital de São José).

Introdução
No CHLC-EPE (nomeadamente nos Hospitais de São José, Capuchos, Santa Marta e D. Estefânia) existem 26 equipamentos de gasimetrias geridos pela aplicação RAPIDComm.
Este trabalho tem como objectivo mostrar a experiência com esta aplicação informática na gestão dos diferentes equipamentos (RAPIDLab 1265 e RAPIDPoint 405) existentes neste Centro Hospitalar.
Materiais

  • Aplicação RAPIDComm;
  • Manual do equipamento RAPIDLAB 1265;
  • Relatórios mensais de avaliação dos equipamentos ligados à aplicação RAPIDComm desde Abril de 2012 até Fevereiro de 2013.

Métodos

  • Contabilização do número de gasimetrias efectuado entre 8 de Janeiro e 7 de Fevereiro de 2013;
  • Análise dos dados constantes dos relatórios mensais realizados.

Resultados
Com uma frequência quase diária é analisado, através da aplicação RapidComm, o estado dos equipamentos. Sempre que se justifique, são contactados os serviços em que se verifica uma não conformidade.
Mensalmente, é elaborado um relatório em que consta a estatística de cada serviço, os alarmes mais frequentemente encontrados, observações em cada serviço e observações gerais. Este relatório é enviado mensalmente para os responsáveis da Área de Diagnóstico Biomédico.
As não conformidades encontradas no mês analisado foram obstruções dos adaptadores de amostras, problemas no controlo de qualidade, ausência de calibração de alguns parâmetros, erros nas cassetes de lavagem e erros na tubagem.
Os equipamentos em que se verifica um maior número de amostras processadas, no período estudado, são os que se encontram no Hospital de São José (7059 amostras), logo seguidos dos localizados no Hospital de Santa Marta (4323), D. Estefânia (776) e Santo António dos Capuchos (752).
Conclusões
O diferente número de gasimetrias executadas em cada hospital é explicado quer pela natureza das unidades e serviços, quer pelo número de equipamentos colocados em cada Hospital.
O papel da Patologia Clínica é de alerta e acompanhamento, ficando as acções a cargo do respectivo serviço.
Este procedimento de gestão dos equipamentos à distância, a partir do Serviço de Patologia Clínica, tem proporcionado uma melhoria significativa da qualidade das gasimetrias realizadas em point-of-care.

Palavras-chave: gasimetria, gestão informática