imagem top

2021

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 34

PEDIATRIA E ESCOLARIDADE: A MONTANTE DA CÁRIE DENTÁRIA

Rosário Malheiro1, Ana Fernandes1, Jorge Pinheiro1, Lurdes Jorge1


1- Unidade de Estomatologia Pediátrica, Área de Cirurgia, Hospital de Dona Estefânia, Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE, Lisboa, 23 de Abril de 2013

Preletora: Lurdes Jorge

Formadora  do  Curso  “O  Essencial  em  Estomatologia  na  Criança  e  no  Adolescente” integrado no Ciclo de Cursos do Internato Médico do Centro Hospital de Lisboa Central, EPE - Hospital de Dona Estefânia, 23 de Abril de 2013.

Introdução: A Cárie Dentária é a causa mais frequente de infeção odontogénica, em idade pediátrica,  sendo  a  profilaxia  essencial  e  intervenção  precoce  o  meio  mais  eficaz  de controlar a sua evolução.

Objetivo: Alertar os Pediatras para a sensibilização dos pais, nos cuidados de higiene oral e no favorecimento de dietas pobres em açúcares.

todo: Baseados na apresentação em PPT, comentam-se aspetos do enquadramento da cárie dentária.

Resumo: A Cárie Dentária é uma doença transmissível, bacteriana e multifatorial, que tem por alvo os tecidos duros do dente, originando uma cavidade na sua evolução natural. Epidemiologia: é a doença mais prevalente do globo, em regressão aparente nos países industrializados; comentam-se aspectos do Estudo Nacional de Prevalência das Doenças Orais e Incidência de Fluorose.
Etiopatogenia: faz-se uma breve resenha da Teoria acidogénica de Miller / Tríade de Keyes modificada.
Profilaxia:  Abordam-se  os  aspetos  essenciais  da  profilaxia,  valorizando  a  educação alimentar, a higiene oral, a fluorização e o relativo interesse dos selantes.
Comentam-se aspetos do Programa Nacional de Promoção de Saúde Oral, da DGS e avalia-se  o  risco  individual  de  cárie,  como  forma  individualizada  de  intervenção terapêuitca.
Por último, debatem-se aspetos da fluorose, advogando-se o controlo da quantidade de pasta dentrífica usada na higiene (sempre entre 1000-1500 ppm) e a evicção de pastas com sabor a alimentos.

Palavras chave: Cárie dentária, educação alimentar, higiene oral, fluorização, selantes