imagem top

2019

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

ANAFILAXIA INTRA-OPERATÓRIA

Cátia Fernandes Alves, Ana Margarida Romeira, Paula Leiria Pinto.


Serviço de Imunoalergologia, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Lisboa Central, E.P.E.

- 33ª Reunião Anual SPAIC, Fátima, 5 a 7 Outubro de 2012 (Poster).

Introdução - A incidência de reacções de hipersensibilidade IgE mediadas durante uma anestesia foi estimada em 100,6 por um milhão de procedimentos. Identificar a causa desta durante uma intervenção cirúrgica pode ser dificil, devido à multiplicidade de fármacos utilizados e da rapidez com que são administrados.

Caso clínico - Reporta-se um caso clinico de uma jovem de 26 anos, com antecedentes de neuroganglioma na cavidade torácica submetida a toracotomia (5 e 6 anos) e a radioterapia, neoplasia da mama direita aos 24 anos submetida a mastectomia radical e intervenção cirúrgica por veia varicosa (14 anos). Do ponto de vista imunoalergológico tem alergia ao látex, rinite alérgica e alergia a crustáceos. Durante mastectomia, na indução anestésica, ocorreu choque anafilático com rash, exantema papular e hipotensão. Haviam sido administrados midazolam, fentanil, propofol e rocurónio com aparecimento da reacção descrita. Foi administrada hidrocotisona e cefazolina, com agravamento do quadro após a administração da última. De destacar que a cirurgia foi realizada em ambiente latex free. Foi avaliada em consulta de Imunoalergologia onde foram feitos testes cutâneos prick e intra-dérmicos para todos os fármacos descritos, tendo os prick sido negativos e os intra-dérmicos positivos para a cefazolina. Realizou prova de provocação oral com amoxicilina/ácido clavulânico que foi negativa.

Discussão - A causa de uma anafilaxia intra-operatória nem sempre é conclusiva, mesmo após a realização de uma investigação diagnóstica exaustiva. Apesar dos testes intra-dérmicos serem positivos para a cefazolina, a causa do choque anafiláctico não parece ter sido este antibiótico uma vez que a reacção já havia começado aquando da administração deste fármaco. Perante estes resultados, ainda que os testes cutâneos para os restantes fármacos administrados tenham sido negativos, considera-se pertinente a utilização de fármacos alternativos.

Palavras-chave: anafilaxia, alergia a fármacos.