imagem top

2020

ANUÁRIO DO HOSPITAL
DONA ESTEFÂNIA

CHULC LOGOlogo HDElogo anuario

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL NA PRIMEIRA INFÂNCIA

Catarina Garcia Ribeiro1, Maria Teresa Martins2, Cláudia Gomes Cano3, Susana Pereira4, Maria João Nascimento5, Lília Carvalho6, Patrícia Lopes7, Cristina Martins Halpern8, Pedro Caldeira da Silva9

1, 2, 3 – Médica Interna de Pedopsiquiatria, Área da Mulher, Criança e Adolescente, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Lisboa.
4 – Terapeuta Ocupacional, Centro de Estudos do Bebé e da Criança, Área da Mulher, Criança e Adolescente, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Lisboa.
5, 6 – Enfermeira especialista de Saúde Mental, Centro de Estudos do Bebé e da Criança, Área da Mulher, Criança e Adolescente, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Lisboa.
7 – Pediatra, Assistente Hospitalar de Pediatria, Centro de Estudos do Bebé e da Criança, Área da Mulher, Criança e Adolescente, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Lisboa.
8 - Neuropediatra, Assistente Hospitalar Graduada, Centro de Estudos do Bebé e da Criança, Área da Mulher, Criança e Adolescente, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Lisboa.
9 - Pedopsiquiatra, Assistente Graduado Sénior, Centro de Estudos do Bebé e da Criança, Área da Mulher, Criança e Adolescente, Hospital Dona Estefânia, Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, Lisboa.

- Reunião institucional conjunta das especialidades de Neuropediatria, Pedopsiquiatria e Centro de Estudos do Bebé e da Criança, 27 de setembro de 2019, Hospital de Dona Estefânia.

Resumo: Na Reunião Conjunta o Centro de Estudos do Bebé e da Criança propôs a discussão do tema “Diagnóstico Diferencial na primeira Infância”, pelo facto das questões de diagnóstico nesta faixa etária (0 e 3 anos) serem partilhados pelas 3 especialidades que se cruzam entre fronteiras muitas vezes pouco definidas: a Neurologia, a Pedopsiquiatria e Pediatria do Desenvolvimento. Outras dificuldades acrescem a este tema, nomeadamente, a identificação correta do diagnóstico, quando necessitamos de conhecer o processo patológico subjacente para poder intervir e tratar, e o facto do conhecimento do diagnóstico poder comprometer a forma como os pais vêm e investem no seu bebé. Apesar das vantagens de diagnosticar, uma abordagem da 1ª Infância centrada na reflexão e procura de significados, será melhor conseguida sem se estar restrito às categorias diagnósticas. Foi feito uma revisão dos sistemas de classificação na primeira infância e foram apresentadas 3 vinhetas clínicas com sintomatologia comum às 3 especialidades, com visualização de vídeos de interação mãe-bebé, com consentimento informado dos pais, para discussão de questões de diagnóstico em cada caso específico.

Palavras Chave: Primeira Infância, Diagnóstico Diferencial, Interação mãe-bebé